Tao Te Ching

Chapter 4

O Tao é o vazio
Utilize-o, ele não se enche
Tão profundo! Parece ser a fonte de todas as coisas

Cega os cortes,
Desata os nós
Embaça os brilhos
Une-se ao pó

Tão Indistinto! Parece existir
Não sei de quem é filho
Sua imagem antecede a Deus


Interpretção

O Tao é como um recipiente vazio...
Que pode ser usado tanto quanto se queira - nunca ficará cheio
Como é profundo! Parece ser a origem de todas as coisas

No devido tempo desgasta as pontas de todas as coisas
E desata tudo de seus nós entrelaçados e complicações
Elimina o brilho de todas as coisas
E finalmente as reduz a pó, misturando-as com todas as outras.

Como é indistinto! Parece surgir e abondar a existência
Não sei de onde pode proceder esse principio, se é que tem um predecessor
Mas sei que um princípio como esse tem de existir para que Deus exista.

Notas

fill.gif (177 bytes)but.gif (176 bytes)use.gif (218 bytes)it.gif (149 bytes) O Tao é o vazio; utilize-o
or.gif (205 bytes)not.gif (179 bytes)full.gif (202 bytes) ele não se enche

O Tao é como um recipiente vazio que se pode encher de água e utilizar. Entretanto, por mais que água que se coloque nunca ficará cheio, porque sua capacidade é ilimitada.

A substância do Tao é vazia, mas sua função é inexaurível. O vazio do Tao não  é o mesmo que "nada", porque oculta muitas sementes de criação. Não há nada no Tao, e apesar disto contém todas as coisas. Parece uma contradição  ou paradoxo? Pode ser, mas esta idéia coincide com o pensamento científico atual sobre a criação do universo. A ocorrência do Big Bang é uma evento único  a partir do qual se obtém "algo" de "nada".

blunt.gif (236 bytes)sharp.gif (237 bytes) Cega os cortes
untie.gif (250 bytes)knot.gif (220 bytes) Desata os nós
and.gif (198 bytes)light.gif (195 bytes) Embaça os brilhos
same.gif (218 bytes)dust.gif (228 bytes) Une-se ao pó

No devido tempo o Tao eliminará todas as pontas afiadas, destará os nós, enfrquecerá as luzes e reduzirá tudo a pó.

O Tao é eterno, e isto é um tempo muito longo! É a única coisa estável  num universo sempre em mudança; sobrevive a tudo. Após bilhões de anos até as montanhas mais altas são reduzidas a pequenas ondulações. Todos os objetos afiados ou pontudos com o tempo vão "perder o fio" e ficar arredondados. A ciência chama a sito de entropia - a tendência que todas as coisas organizadas tem para passar a um estado menos organizado.